Propaganda ou morte?

A Prefeitura de Natal, sob gestão de Micarla de Souza Weber, é mais eficiente para gastar as despesas de Propaganda do que as de Infraestrutura.

Após analisar o orçamento do Município, o Ministério Público constantou que no ano de 2011, na rubrica relativa à infraestrutura, a Prefeitura não chegou a executar nem 2% do que foi previsto. Por outro lado, praticamente 100% da verba autorizada pela propaganda foi utilizada.

Alô, Prefeitura do Natal, quer dizer que divulgar os programas e realizações do governo é mais importante do que a execução das próprias obras?

Pois bem, o Ministério Público, em sua grande função de fiscalizar a gestão de bens públicos, entendeu que a propaganda não é mais importante que a execução das obras e, assim solicitou o bloqueio dos recursos municipais para a propaganda de 2012 – ano de eleições, não é? – a fim de viabilizar a execução pelo, ahnn, poder executivo das obras do sistema de drenagem do Bairro de Capim Macio, já financiadas e paralizadas.

Na petição (.pdf) encaminhada à Justiça pelo Ministério Público foi solicitado o bloqueio de mais de 7 milhões incluídos na rubriga de Comunicação Social da Prefeitura, a ser utilizados no pagamento das obrigações assumidas nos contratos relativos às obras de drenagem de Capim Macio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s