Intercine?

via FFFFOUND!

O mundo existe em nossas cabeças. Contudo, nossas cabeças não são nossas. Nossas mentalidades interagem com imagens e sentimentos alheios.

“Você aprendeu a falar ouvindo os outros falarem”, diz Stephen Koch. O mundo que se apresenta não pode ser dissociado das coordenadas de nossos relacionamentos.

O mundo que queremos construir é um sonho de cenários idealizados nos quais outras pessoas adentram. Por isso diz-se que o melhor sonho é aquele sonhado junto.

Há quem diga que o melhor sonho é aquele do qual se acorda. Interessante o bastante, essa afirmação não pretende negar o sonho.

O mundo é uma história coletiva contada e recontada por indivíduos. Pode parecer que há muitas histórias únicas, mas essa sensação não impede a ressonância de padrões.

O aparecimento da sensação de exclusividade histórica não embota a noção de que uma das forças básicas dessa percepção é uma atenção seletiva.

Tingidos por cores nacionalistas e vieses ideológicos, não nos tornamos impermeáveis ao que foi deixado de fora do mundo.

Somos suficientemente gregários para compartilhar linguagens e códigos comuns, incluindo símbolos que ultrapassam configurações políticas.

Compartilhamos mundos desde antes de nossos mundos atuais estarem em voga. Nunca houve, realmente, homem ou mulher que não tivesse herdado algum mundo alheio.

A severa sensação de exclusividade que investe nossos mundos de realidade não pode deixar de causar angústia simplesmente porque é um tipo de fraude.

O auto-engano não poupa os efeitos dos custos de tudo aquilo excluído da seleta. Portanto, lembra não apenas da permeabilidade do mundo, inclui ainda no cálculo sua natureza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s