Possível impossível?

escultura de AJ Fosik

Depois do fim, a vastidão do desconhecido. Além dos dados, onde garimpar ciência? Em novas hipóteses, para além dos limites conhecidos.

O fio da meada de saber tão pouco e tanto ao mesmo tempo. A insegurança no seio da certeza. O totalitarismo como uma expressão do medo. A possibilidade erodindo o absolutismo. O dogma devorado pela luz. Horizonte que se afasta ao passo de quem se aproxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s