Auto-sufocados

via Natty Knitty

Celebramos nossas personalidades como se fossem grandes ou pequenas coisas. Não sabemos o que seja viver em equanimidade e desprendimento.

Passamos a vida toda cultivando um latifúndio de miragens. Nossas investigações sobre a realidade não ultrapassam os limites de nossa preguiça e conveniência.

Somos criaturas amofinadas por uma dieta impressionista, enquanto sofremos como bulímicos expressionistas. Temos a maior dificuldade em ouvir e repousar em profundidade.

Buscamos os picos de nossas emoções, como fantasmas famintos de estímulos vertiginosos. Mas fugimos das consequências nauseantes de nossas escolhas.

Podemos fugir de nós mesmos? Carregamos nossas neuroses e paranóias até os lares de quem dizemos amar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s