Atenção se aprende?

Confundimos bem-estar e prazer? Como é que algo que em princípio é desejável e aprazível pode adiante tornar-se repulsivo? O bem-estar seria uma mera sensação de prazer? Sobre essas questões, Matthieu Ricard compartilha algumas interessantes perspectivas no vídeo abaixo:

Como é que podemos estar em um pequeno paraíso, e ainda assim permanecer completamente insatisfeitos e aborrecidos? O que está por trás da liberdade e profunda serenidade com as quais algumas pessoas respondem a momentos desconfortáveis? Essas questões, Ricard trata à frente:

A seguir, ele introduz informações sobre a plasticidade do cérebro e da mente, e se questiona se podemos expandir qualidades como o amor, a bondade, a paciência e a franqueza. Sua resposta é iluminada pelos recentes resultados de pesquisas neurocientíficas.

Mais:
O artigo científico (em inglês) que descreve os resultados citados por Ricard foi publicado pela  PNAS – “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s