“Eu sou o que sou e não vou mudar nunca!”

via Stuck in Customs

O mais difícil dos caminhos e o mais instigante é o caminho de se conhecer. Muitos obstáculos de gênese egótica, nesse trilhar…  Na externa aparência, desenvolvem-se secretamente, até para nós mesmos, nos densos e complicados meandros da mente, as mil e uma desculpas para permanecer na falsa comodidade de ser como é: – Eu sou o que sou e não vou mudar nunca!

Medos, ansiedades, insatisfações, esperanças habitam nossa mente, quer no nível consciente, quer no nível inconsciente.  Desnudar-se ante si mesmo talvez seja a maior de todas as coragens e a maior das descobertas. Seria mesmo?  Reconhecer que tudo é um processo mental e, por ser assim, estamos enredados nessa teia admirável de criações positivas e negativas, sempre saltitando entre dois pólos.

Quantos sonhos acalentados e não realizados porque nos faltaram vontade ou coragem para assumir os resultados. Quantos sonhos renegados porque permitimos que nos conduzissem ao que “pensarão de mim”. Quanta criação mental na busca de reviver ou renegar as experiências passadas?   Então, desde as primeiras horas e até às últimas horas do dia, com a sua rotina aí impregnada, vamos atuando sem nos dar conta sequer de cada ação, de cada movimento, de cada palavra pronunciada, de cada pensamento, de cada ser com os quais interagimos. De verdade, somos isso mesmo?

Esses pensamentos me levam a concluir que se conhecer – ou talvez fosse melhor afirmar: investigar a verdadeira natureza da mente – exige uma dose diária de coragem, perseverança e disciplina. Uma dose de paciência dinâmica (aquela que não somente espera, espera, espera, mas aquela que atua em doses pequenas, mas contínuas e conclui, por si mesma, se é válido ou não tal decisão, tal caminho).  De certa forma exige trabalho, o melhor de nossos esforços, para reconhecer e compreender que o que temos em nossas mãos é de fato uma “pepita de ouro” e, portanto, não deveria ser tratado como algo sem valor.

Anúncios

2 comentários sobre ““Eu sou o que sou e não vou mudar nunca!”

  1. Extremamente Precioso!!!
    Desnudar-se de si mesmo é o mais complicado amiga Geralda, mas é possível. O caminho do auto-conhecimento é maravilhoso, apesar de ser tão explorado através das culturas de diferentes formas, nem sempre seguimos um caminho efetivo e, as vezes, caímos em percepções egóicas e nos perdemos no labirinto da nossa mente.
    Acredito que, na base dessa busca pelo caminho do auto-conhecimento, basta iniciarmos entendendo a natureza básica do ser humano, que é de LIBERDADE EXCENCIAL, ou seja, temos quantas asas quisermos para explorar o que alguns acreditam ser inexplorável. Beijos minha amiga, e obrigado por dividir essas preciosidades conosco.
    =D

  2. Muito bom esses escritos, que possamos encontrar e criar condições de nos conhecer melhor, tentar perceber com paciência nossa passagem pela vida…Bons textos…Perseverança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s