Na escuridão, raio.

Nas tragédias, lembra Joyce, encontramos “tudo aquilo que é grave e constante no sofrimento humano”.  O que poderia ser grave e constante ao sofrimento?

Alguns dias antes do Natal, Joan Didion e John Dunne viram sua única filha, Quintana, adoecer e ser internada e posta em coma induzido. Na véspera de ano novo, após visitar a filha no hospital, o casal jantava em casa quando um fulminante e fatal acidente vascular ceifou John. Joan escreveu:

“Você se senta para jantar, e aquela vida que você conhecia acaba de repente.”

Estamos comendo, conversando, dormindo, falando em nosso programa de rádio, fechando um negócio e meditando, correndo para o trabalho e tirando uma foto, brigando ou brincando com alguém e fazendo pesquisa, transando e orando, ouvindo a revoada dos pássaros e… quando brummw! mu otomerret abaca a cmo vid qqq hygtr8ewjbz…, um terremoto acaba com a vida que conhecíamos.

E tudo aquilo que tem sido “grave e constante no sofrimento”, vem à tona, em meio a um cenário destruído, irreconhecível e impensável. Ao caos de destroços e surpresas, convivendo com a notícia de que não mais encontraremos John para o jantar, e no olho da confusão de emoções e emergências, ilumina-se o raio, como um rasgo no hábito das aparências.

Relâmpago que ilumina a impermanência e a fragilidade de nossa presença e do mundo caro. Clarão que expõe a profunda liga que nos une e a inconsistência das fronteiras. O raio é a descarga no coração de miragens e fantasmagorias. É onda de choque em nossos transes.

via FreshPic – Beautiful Lighting Pictures

Uma criança e seus pais constroem um castelo de areia na praia. Finalmente, o castelo está pronto, com torres, janelas e muros altos. Então, uma onda se espraia e derruba a obra. A criança começa a chorar.

O que acontece? Teria a criança esquecido da maré? Qual  dificuldade ela encontra quando o castelo desmorona?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s