Prato do dia

Eis a interdependência no prato do dia. Nas porções alimentícias nele servidas, a plasticidade de nossas fronteiras – uma oportunidade de aprendizado sobre nossas crenças.

No prato do dia, a sólida sensação de independência é desafiada por cada pedaço de alimento que iremos ingerir. Seres independentes não deveriam depender de alimentos, deveriam? Os alimentos em nosso prato parecem existir por si mesmos? Estariam aqui se o sol recusasse à Terra sua luz e seu calor?

Há mais neste prato. Podemos ver nele um reflexo da vida devorando-se a si mesma. Aqui está o matadouro. Aqui está a indústria e o modelo econômico e de produção. No prato, nossas crenças sobre nutrição e novas sedes particulares de prazer, nosso apego, nossa aversão.  Eis neste prato de comida nossas visões de mundo e de nós mesmos. Servidos estão nossos fundamentalismos e nossas aberturas.

Eis os navios cargueiros contaminando os oceanos em nosso prato de comida. Estampam-se nele nossas cumplicidades, vaidades e carências. Vemos bem a bioengenharia e a ação transgênica, e os lixões e aterros sanitários. Eis no prato a mania consumista e as nuvens de chuva, os fertilizantes tóxicos e os publicitários.

Prato de sabores variados: amargos, doces, picantes, ácidos, pungentes, salgados, azedos… Prato complexo, onde doces viram amargos e azedos, doces. Prato que é vida e morte, num mesmo instante. Prato que desafia ideias, verdades cristalizadas. Prato no qual convivem dualidade e ausência de dualidade.

Eis o reflexivo prato de comida evidenciando a multitude do que parece não estar presente. Eis o prato da ilusão e da desilusão. Bon appétit!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s